terça-feira, 11 de outubro de 2016

Winter Memories

“There are adventures of the spirit and one can travel in books and interest oneself in people and affairs. One need never be dull as long as one has friends to help, gardens to enjoy and books in the long winter evenings.” ― D.E. Stevenson, Listening Valley



Olá novamente! Quanto tempo, não? A todos que costumavam acompanhar este blog e aos que são novos visitantes. Fiquei muitos meses (creio que até chegou a um ano) longe daqui. As vezes é necessário se afastar do mundo, e das coisas que nos cercam de uma realidade ruim. Durante os últimos tempos, e desde que costumava aparecer por aqui, muitas coisas mudaram. Muitas coisas ruins aconteceram, do mesmo modo que coisas boas apareceram. Eu cresci, e amadureci. Me entristecei  também, visitei lugares em sonhos desperta e acordada, senti muitos apertos no coração, conheci muitas músicas, livros e filmes bons, fiquei de cama, mas me senti livre quando pude sair por aí de novo. Percebi que nós temos tanto ao nosso redor e nunca valorizamos, simplesmente por estar ali, como sempre esteve. Porém, basta apenas as coisas que sempre estiveram ali começarem a mudar, que vemos o quanto tudo é ambíguo, o quanto o tempo não é nada, e ao mesmo momento, é tudo. Como as coisas estão em nossa volta por um instante, e no outro apenas se tornam memórias, como nossa mente pode ser uma incrível companheira ou uma terrível inimiga, e como as vezes a vida nos dá várias segundas chances.
O nome novo do blog remete ao meu livro, que venho escrevendo á alguns anos, e que vou postar algumas coisas sobre por aqui com o tempo. Espero que você que acompanhava o blog possa voltar a se aventurar comigo por aqui, e você que é um visitante novo possa se sentir em casa.

Preparei pra essa primeira postagem algumas fotografias que tirei em dias tristes, quando era inverno. As folhas dessa árvore que fica em frente a minha janela haviam todas caído havia um tempo, mas apenas um ou dois dias depois a árvore estava cheia de folhas verdinhas novamente, e agora, pequenas flores amarelas estão florescendo. Mais pra frente irei postar algumas fotos dela atualmente por aqui :)
Gosto muito de ver como a natureza muda a cada estação, assim como a luz do céu muda a cada vez que piscamos. Há dias como nas fotografias abaixo em que tudo está cinza, dias que carregam consigo uma melancolia difícil de se explicar. Não é exatamente uma tristeza das que nos fazem mal, mas uma atmosfera triste, lenta e preguiçosa. Me trás sensações de memórias antigas, flashes de memória de coisas que não sei se realmente aconteceram e de dias que em sua maioria não carregam nada de especial, mas que por algum motivo se mantêm vivo em minha memória. Nessas últimas, minha gata Luna apareceu dando seu ar da graça, observando as coisas pela janela dramaticamente.


     









































Como essa primeira postagem carregou uma atmosfera melancólica, deixo aqui duas playlists para ouvirem no Spotify. A primeira uma que eu fiz, com músicas que considero músicas tristes e calmas, mas não que necessariamente falem sobre tristeza. E a segunda, feita pela minha fada querida Mia.
Ouçam e aproveitem.




Espero que tenham gostado das fotografias (e da Luna) e das playlists. Nos vemos na próxima postagem, e esperemos por dias alegres.